Nos dias 16 a 20 de fevereiro aconteceu em San Diego o Meeting da Academia Americana de Dermatologia. Este evento abrange todas as áreas da Dermatologia. Veja algumas das novidades mostradas no congresso:

-Novo tratamento por via oral para alopecia androgenética (calvície). Este medicamento não tem ação hormonal, ao contrário das outras opções de tratamento oral disponíveis atualmente.

-O ácido desoxicólico, tratamento injetável para reduzir a papada que deve chegar em breve ao Brasil, já está sendo utilizado para melhorar o contorno facial e também reduzir a gordura localizado corporal.

-Grande tendência para os tratamentos combinados para rejuvenescimento. A face é tratada de maneira global, associando o uso dos injetáveis ao laser e outras tecnologias.

-Cada vez mais são lançados aparelhos com a tecnologia de LEDs, tanto para uso em consultório quanto domiciliar. A tecnologia de LED promove uma fotobiomodulação, melhorando o envelhecimento da pele, acne e queda de cabelos, de acordo com o tipo de luz utilizada no tratamento.

-A Radiofrequência microagulhada é uma nova tecnologia para estímulo de colágeno que foi muito comentada nas aulas.

-Lançamentos de vários despigmentantes para o melasma. O ácido tranexamico é uma opção de tratamento oral que foi muito comentada, agora com mais estudos comprovando eficácia.

-A importância do microbioma, a flora bacteriana do intestino, na saúde do organismo e sua ligação com varias doenças de pele, como acne, rosácea, alergias, psoríase, vitiligo, melanoma e também na parte estética. O uso dos probióticos para equilibrar esta flora bacteriana pode melhorar não só as doenças de pele mas também os sinais de envelhecimento, como as rugas finas.

-O TRASER, energia gerada por elétrons pode ser uma opção ao laser para rejuvenescimento no futuro.

-Uma dieta equilibrada, pobre em carboidratos e rica em vitaminas e minerais é muito importante para retardar o envelhecimento da pele.

-Existe uma tendência no mercado para os cosméticos naturais. No entanto cosmético natural não significa que seja isento de problemas, pois há relatos de dermatites de contato com produtos à base de aloe Vera, arnica e lavanda, entre outros.