O melasma são manchas escuras acastanhadas que aparecem geralmente no rosto e que estão associadas a fatores hormonais, predisposição genética e principalmente a exposição a luz solar.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Neste período de quarentena estamos menos expostos ao sol, já que a recomendação é sair de casa o mínimo possível. Mas isso não pode ser motivo para relaxar no uso do filtro solar.
A luz do sol entra dentro de casa através das janelas e varandas. Além disso, a luz artificial das lâmpadas e telas também pode estar associada a piora das manchas.
Por isso é importante aplicar o filtro solar ao acordar e reaplicar após quatro horas de uso. Prefiro os filtros com pigmento, porque ajudam a proteger da luz visível além da radiação ultravioleta.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O calor também pode escurecer as manchas. A dica para quem vai cozinhar e ficar próximo ao fogão ou forno por um tempo maior, é borrifar água termal gelada no rosto sempre que sentir o rosto quente.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Evite produtos que não foram prescritos pelo dermatologista, pois o simples uso de sabonetes esfoliantes, por exemplo, pode irritar a pele de quem tem melasma e atrapalhar o tratamento.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Existem diversas opções de clareadores para deixar a pele com uma tonalidade mais uniforme. Ainda não existe tratamento que elimine o melasma 100%. O segredo é manter o uso constante dos clareadores prescritos pelo dermatologista, lembrando que ácidos muito fortes que sempre deixam a pele avermelhada e descamando devem ser evitados.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Sempre indico o uso contínuo do tratamento para clarear, adaptado para cada estação do ano. A disciplina e a persistência são muito importantes para o bom resultado do tratamento. Por isso, não deixe de cuidar da sua pele neste tempo de isolamento social!